7 dicas para construir uma marca imobiliária

0

Uma marca imobiliária, ou de qualquer outro ramo, tem a função de identificar determinada empresa ou profissional perante o público, associá-los facilmente ao produto ou serviço que oferecem.

A construção da identidade visual de uma marca imobiliária deve seguir critérios que:

  1. Gere uma boa primeira impressão no possível cliente, uma logomarca mal produzida ou pensada denota desleixo e incompetência, palavras nem um pouco agradáveis para emergir da mente do público ao avistar o símbolo que representa o seu trabalho;
  2. Deve expressar os valores, o estilo, a filosofia que norteia o trabalho desenvolvido pelos representantes da marca.

Um profissional que enxerga como melhor virtude a experiência pode expressar esse princípio adotando fontes e linhas tradicionais para construir a identidade visual. Aos que prezam pela inovação e ousadia, é recomendável optar por estilo mais moderno ou experimental. Em suma, a marca deve expressar o espírito de quem a representa. Ela é o primeiro canal de comunicação entre negócio e clientes e é importante que comunique qual o posicionamento da instituição no mercado.

Como assim posicionamento?

Por exemplo, é de conhecimento a forte concorrência existente no mercado de trabalho e que há vários nichos dentro desse mercado. Dependendo da área de atuação, o corretor ou corretora pode entender ser mais vantajoso se especializar em um nicho do que atender o mercado em geral.

Definir para que tipo de público se destina é marcar um posicionamento. E esse posicionamento pode ser transmitido já na identidade visual para contribuir em chamar a atenção do público a que se destina.

Por exemplo, digamos que o seu nicho seja apartamento de alto padrão. É interessante colocar na sua marca imobiliária elementos que associem a esse universo de glamour, sofisticação, luxo etc.

A construção da marca imobiliária começa no planejamento do negócio

Ou seja, fica perceptível com essas informações que não basta, de repente, contratar um designer ou arregaçar as mangas e fazer a sua própria identidade visual sem antes fazer o planejamento completo de seu negócio.

A marca imobiliária tem que sintetizar os principais detalhes que gostaria de passar ao público mesmo que de maneira muito sucinta.

É preciso ter definido todos os detalhes de seu negócio antes de construir a identidade visual e o primeiro ponto a definir pode ser justamente o posicionamento.

Posicionamento da marca

Como dito mais acima, o posicionamento diz respeito ao mercado que pretende investir. É nada mais do que definir qual o público irá se dirigir, o seu público alvo.

Essa definição não é só importante em termos de construção de marca imobiliária, mas para que possa identificar oportunidades, as necessidades e soluções que seu negócio pode apresentar e com isso se diferenciar da concorrência.

Definição de imagem

Essa é a parte que diz respeito à imagem profissional que quer projetar, que julga mais eficaz para atrair o público que deseja. Essa imagem é transmitida não só pelo sistema de trabalho adotado, mas também pela linguagem empregada e pela forma de se apresentar ao público, o visual.

É aqui que entra a parte do tradicional, moderno, ousado etc.

Forma de divulgação

As plataformas de divulgação também são uma oportunidade de demonstração do perfil da empresa, da marca imobiliária. A simples escolha de uma mídia de divulgação já pode dizer muito sobre o perfil do profissional. Por exemplo, anunciar somente em canais tradicionais evidencia como a empresa (ou profissional) é conservadora em suas decisões. Anunciar em novas mídias evidencia que a empresa é mais disposta a inovar, experimentar, assumir alguns riscos,

Não importa a mídia, a identidade visual tem que ser preservada, tem que ser padronizada em todas as formas de divulgação.

Conheça a concorrência

Uma ótima forma de definir o posicionamento, imagem, meios de divulgação é analisar a concorrência. A análise serve tanto para verificar o espaço que ela já ocupa e o que está funcionando ou não.

Essas informações auxiliarão para que defina qual estratégia adotar, que imagem adotar para a sua marca imobiliária.

A identidade

Definido todos esses pontos chega finalmente a hora de se debruçar sobre a construção da imagem propriamente dita, da marca imobiliária.

Como dito anteriormente, a escolha do traçado, fontes, cores, deve sintetizar as principais características do negócio, o seu espírito, seus valores, sua personalidade.

Contudo, tal expressão não pode resultar em um longo extravagante ou complicado. A limpeza visual é importantíssima para a legibilidade da logomarca, para que os consumidores possam identificar e entender do que se trata a logo.

Ele tem que ser fácil de ler e deve atrair a atenção. “Leveza”, talvez seja o termo que melhor defina a principal qualidade de uma logomarca, leveza, simplicidade, objetividade.

Claro que passar todas essas qualidades, informações, não é algo simples de se fazer como muitos podem pensar. Por isso, fazer por conta própria uma logomarca, sem ter os conhecimentos técnicos necessários, é muito arriscado.

É sempre mais sensato e prudente contratar os serviços de um especialista em construção de identidade visual de marca imobiliária. Isso não significa que o profissional irá fazer a logo conforme a sua conveniência. Cabe a você passar os valores, os pontos que definiu para ser transmitido na marca imobiliária. Munido dessas informações, o design irá desenvolver uma logo que atenda seus objetivos.

Slogan da marca imobiliária

Não é obrigatório a marca imobiliária vim acompanhada de um slogan, contudo esse recurso é útil para atrair e gravar na memória do cliente o símbolo do negócio. O slogan deve ser atrativo e manter a mensagem global do empreendimento, isto é, deve ter o mesmo tom da personalidade que busca dá ao negócio e que influiu na identidade visual.

O slogan considerado ideal apresenta as seguintes características:

  • Identificação: slogan que apresente uma mensagem consistente a imagem da marca;
  • Memorável: que consiga ser lembrado por anos. Exemplos: De “Mulher pra mulher…”, “Quem disse que não dá…”, “Amo muito tudo isso”,”A cerveja que desce redondo”, “A gente se liga em você”.
  • Benéfica: revelar a finalidade e a vantagem de se trabalhar com a marca e não com outra;
  • Diferencial: ser criativa;
  • Simplicidade: ser objetiva e simples de entender.

Gostou deste conteúdo sobre marca imobiliária? Então curta, compartilhe, avalie. Seu apoio e sua opinião são muito importantes para nós. Leia mais de nosso conteúdo.

Você também vai gostar de ler Mais artigos do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.