Como funciona o Financiamento de Imóveis no Brasil?

0

Muito antes de começar a pesquisar sobre qual imóvel escolher é necessário fazer uma pesquisa sobre as opções e modalidades de financiamentos de imóveis disponível para você e sua família atualmente.

Uma pesquisa sobre a saúde financeira da família é de vital importância e somente então partir para contatar o banco em que você é cliente para estudar as opções apresentadas, e por fim, tendo em mãos os números e dados necessários para realizar o financiamento é que se deve partir para a busca do imóvel mais adequado para você e sua família.

Antes de escolher alguma modalidade de financiamento que se encaixe no seu orçamento é necessário entender a diferença entre as tabelas de cálculo de juros:

Price

De maneira simplificada, a tabela Price oferece parcelas fixas do início até o fim do financiamento, mantendo o mesmo valor de parcela, sem sofrer reajustes ao longo dos anos em que o imóvel está sendo financiado.

SAC

As parcelas iniciam mais altas pois os juros são contabilizados desde o início, por isso as parcelas costumam ser muito mais pesadas, decrescendo de valor conforme você irá quitando o montante da dívida com o banco.

Estas duas modalidades são as mais comuns, que se enquadram para a maior porcentagem dos empréstimos de imóveis realizados hoje em dia no Brasil, possivelmente você se enquadrará em uma destas duas quando escolher o financiamento para adquirir seu imóvel.

A maioria dos bancos não financia 100% do imóvel, portanto se você tiver economizado algum valor, poderá utilizar para dar como entrada, também optando por retirar os valores retidos do seu FGTS para complementar a entrada. Alguns bancos exigem 20% de entrada para a aquisição do seu imóvel, portanto veja se você dispõe deste valor em mãos antes de olhar algum imóvel.

Programa Minha Casa Minha Vida

O programa pode ser utilizado como opção para o financiamento do seu imóvel, e é oferecido pelo Banco do Brasil ou pela Caixa Econômica Federal. Indicado para imóveis com o valor de até 300 mil reais e para quem possui renda de até 9 mil reais mensais, tem taxas de juros menores do que 6% por ano e ainda a possibilidade de reduzir ainda mais caso o comprador possua uma conta ativa no FGTS há mais de 3 anos.

SFH

Esta modalidade é a mais antiga e estabelece um teto para a aquisição do imóvel novo ou usado com o teto de até 650 mil reais na maioria dos estados brasileiros, as taxas de juros não passam de 12% ao ano.

Pró-Cotista

Esta modalidade é exclusiva para o comprador que possua conta no FGTS e com ela é possível financiar seu imóvel por até 30 anos. O imóvel pode ser novo ou usado e as taxas de juros são reduzidas em comparação com outras modalidades de financiamento.

SFI

A modalidade SFI é indicada para quem deseja adquirir imóveis com um valor maior, não sendo limitado por nenhum teto de investimento nem pelo comprometimento de renda.

Ainda tem alguma dúvida? Deixe nos comentários!

Você também vai gostar de ler Mais artigos do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.